As palavras dos alunos

Diana Vanessa
Este ano, a professora de Língua Portuguesa teve uma ideia para os sextos anos, que era um projecto de leitura recreativa que se chamava “Conto Contigo”. O projecto começou no início do segundo período, mas no primeiro período a nossa professora já nos tinha lido alguns contos.
Quando a nossa professora começou a dar os contos e um papel pequeno que era para nós lermos para os nossos pais, eu percebi que iria ser divertido. A primeira vez que eu li para os meus pais, eles gostaram muito e disseram que já estavam à espera de outro conto. A nossa professora dá-nos um conto por semana e quando o recebemos, a professora lê-nos na escola e nós em casa. Eu sempre gostei, desde o início, e os meus pais também. Também no segundo período, quando lia o conto, a professora fazia o exercício de relaxamento e nós gostávamos. Em casa, quando lia o conto, os meus pais e o meu irmão davam ideias e conversávamos muito tempo.
O projecto “Conto Contigo” foi uma ideia excelente e assim os hábitos de ler cresceram ainda mais.

Sofia Raquel
Este projecto foi apresentado pela minha professora, Eduarda Abreu. Um projecto cujo objectivo é incentivar os alunos a ler, ter o prazer da leitura.
Todos estes contos que nos são lidos são pequenos, mas dizem-nos sempre uma mensagem, que por vezes nos ajuda a crescer psicologicamente. Muitos deles dão para nos fazer ver a vida e ela nem sempre é um conto de fadas.
É um projecto muito educativo e também contribui para que os nossos pais sintam esse prazer, o sabor da leitura.
Portanto, este é, sem dúvida, um projecto muito bom. De todos os contos que me foram apresentados, os que mais gostei foram: “Helen, a menina do silêncio e da noite”; “Dá-me um abraço” e “Viagem ao alto de um ramo”.
Este projecto “Conto Contigo” merece seguir em frente. É muito bom para ficar parado. Eu, que vou para o sétimo ano, e a minha turma vamos fazer uma actividade muito interessante: vamos dar a oportunidade aos mais novos de saborearem as letras. É uma pena eu já não passar aqueles momentos de ansiedade para saber o título do conto, aquele silêncio que pairava no ar, sobre as nossas cabeças, aquele conhecimento, e sem esquecer a voz com ritmo, expressividade e doce da minha professora.
Eram momentos muito bem passados, as horas passavam a correr, confesso que era a maneira de nos livrarmos das aulas.
Embora seja um sofrimento eu deixar este projecto, vou dar a oportunidade aos nossos pequeninos de ouvir as nossas vozes e ler-lhes os contos. Nesses momentos vamos recordar a professora.
Vamos fazê-los viver todos os momentos que passámos juntos: eu, a minha turma e a minha professora.

Zé Filipe
Eu gostei muito do projecto “Conto Contigo”, porque é muito interessante.
Os contos são muito educativos e incentivam-me a ler mais.
Quando os lemos, sentimos que há algo de nós em cada conto. Em cada um há uma surpresa, os contos são educativos porque nos ensinam a ver as coisas de outro modo. Ensinam-nos a ser mais compreensivos, amigos e a ser mais bondosos.
Em muitos contos, aprendemos a ser mais cuidadosos com a natureza, o que nos faz muita falta. Outros falam-nos do amor, do carinho e como devemos ser amigos uns dos outros, porque a amizade é um bem muito precioso.
Também gosto muito do relaxamento, porque nos faz sentir leves e ir além da nossa imaginação.

Rui
O tema “Conto Contigo” foi algo extraordinário, que eu não sentia há muito tempo.
A professora Eduarda Abreu fez-me abrir os olhos para a leitura. É que antes, chegava a casa e a primeira coisa que fazia era jogar computador. Mas agora já deixei isso e a primeira coisa que faço quando chego a casa é fazer os trabalhos de casa, o que é indispensável, e a seguir vou ler, contos que a professora Eduarda deu e outras vezes livros com muitas páginas de terror.
O meu pai e eu adoramos os contos; eu chegava a casa e dizia ao meu pai que tinha mais contos. Sentávamo-nos à mesa e eu lia os contos, quando acabava e percebia, ele escrevia se gostava ou não e depois dizia porquê. Assim passávamos mais tempo juntos.
E agora o relaxamento.
No momento do relaxamento, eu sentia-me muito descontraído e parecia que aliviava o stress.
E assim termino este relatório, a agradecer à melhor professora do mundo: Eduarda Abreu, obrigado por esta maravilhosa experiência.

Inês Isabel
Na primeira semana do segundo período, a magnífica professora Eduarda Abreu teve uma ideia fabulosa: iniciar um projecto de leitura recreativa chamado “Conto Contigo”. Claro que toda a turma gostou, é óbvio.
O objectivo deste projecto é que os pais comuniquem mais com os filhos, mas não só.
Então, todas as semanas, a professora lê-mos um conto. De seguida, levamo-lo para casa com um papelinho e os pais têm de dar a sua opinião.
Adoro esta ideia. É pena não ter começado no ano passado, era mais divertido, mas não interessa. Não vamos começar com tristezas.
Queria agradecer à professora Eduarda. É bom ver a professora feliz e emocionada como nós.
Não quero ser curiosa, mas gostava de saber de onde é que a professora tirou a ideia do exercício de relaxamento – bom, é excelente.
Professora, não tenho palavras para a descrever. A professora é maravilhosa.
Resultou! Parabéns!

Ana Catarina
Eu adoro ler. Leio com a minha mãe estes pequenos contos e, no fim, ela expõe-nos na vida real. Sempre me dei bem com a minha mãe, é uma mulher lutadora e muito mais. O que não sabia era que ela adorava ler e escrever.
Havia contos lindos, tristes, sonhadores, aventureiros e de tudo um pouco, e havia alguns que a minha mãe transformava: os lindos, mais sonhadores; os tristes, mais sofridos; os de aventuras mais reais. Eu não conhecia este lado da minha mãe e é por isso que estes contos foram tão divertidos, para mim e para ela.
A verdade é que estes contos nos mudam um pouco, se os lermos com atenção.

Fábio
No segundo período, na primeira semana, nas aulas de Português, a senhora professora Eduarda começou a falar-nos no projecto de leitura recreativa “Conto Contigo”. Nós achámos que iria ser bom para nós.
Começou a entregar um conto por semana, nós tínhamos de levar para casa, ler aos nossos pais e, no fim do conto, o pai ou a mãe tinham de dizer se tinham gostado do conto que o seu filho tinha lido e porquê. Fiquei espantado, porque incentivou a minha leitura, porque, sinceramente, eu não gostava de ler e nunca lia – e agora comecei a gostar de ler e já li muitos contos. A senhora professor Eduarda teve essa ideia espantosa do projecto, que nos ajudou a ler mais e a perceber que ler é mágico, é bom. Ler todos os dias um pouco não faz mal a ninguém, pelo contrário: faz bem.
Nas aulas de Português, a senhora professora Eduarda, como sempre, teve outra magnífica ideia, que foi fazer um relaxamento. Era muito bom descansar o nosso corpo, quando a professora Eduarda estava a dizer para imaginarmos as coisas que dizia, nós imaginávamos, parecia que estávamos naquele momento, à mesma fora, a fazer o mesmo, era altamente. Adorei o que a professora está a fazer por nós.
A professora Eduarda teve outra ideia, que foi pôr lá fora, no placar, o título de cada conto e os comentários dos nossos pais. Também tinha a nossa opinião, do inquérito a que cada um respondeu. A professora também escreveu a sua opinião. Os alunos dos outros anos de escolaridade iam lá ver o que era e iam também alguns professores e funcionários. Acharam aquilo muito bonito e uma ideia fantástica.
O projecto foi muito bom, porque, acho eu que a maior parte dos pais acharam aquilo uma ideia nova e interessante para os alunos. Incentivou-os a ler. Foi muito bom também para a minha mãe e para o meu pai, porque além de lerem revistas ou jornais, também os incentivou a ler um pouco dos contos.
Este projecto é muito bem-vindo, porque este projecto era uma coisa que faltava na escola, para incentivar os alunos para a leitura. E em casa também, porque acho eu que todos os pais gostaram e ainda querem mais.
Pela minha parte, gostaria que isto continuasse no próximo ano de escolaridade, porque quero ver no placar novos títulos de contos, opiniões dos pais, opiniões dos alunos novos e, por fim, a opinião importante, que é a da professora.
Se isto é o sonho que a professora está a realizar e ainda não está completo, lute até ao fim e não desista, porque qualquer dia está a ter uma oficina de leitura, e adorava que isso acontecesse. Para além de eu gostar, não faltam pessoas que gostem. E as pessoas que não gostarem um dia vão perceber que perderam uma oportunidade enorme e que agora é tarde. Adoraria que a senhora professora Eduarda continuasse com este projecto “Conto Contigo”.
Está de parabéns, professora Eduarda.

Paula
Quando começou o projecto de leitura, eu pensei que o projecto não me ia ajudar nada, mas agora sei que me serviu muito, porque tenho mais interesse pela leitura.
Mal começámos a levar os contos para casa, eu li à minha mãe e logo ela me perguntou quando vinha outro conto e eu respondi: “Só para a semana”.
Nos primeiros contos, não me interessei muito, mas depois vi que aqueles contos me tinham ajudado a ler melhor. Fiquei contente por a minha mãe me ter dito que lia melhor e depois estava ansiosa que chegasse o próximo conto.
Algum tempo depois, a professora Eduarda fez um relaxamento connosco.
O projecto de leitura foi uma boa escolha para nós gostarmos mais de ler.
Quando estava a chegar o fim do ano lectivo, a professora Eduarda teve uma grande ideia: ir às escolas de Tagilde e de S. Paio ler um conto por semana, mas é só no próximo ano. A professora Eduarda falou com as directoras das escolas e elas acharam uma excelente ideia. E agora é só esperar pelo próximo ano.

Diana Catarina
Ao longo do segundo e terceiro período ocorreu uma iniciativa de leitura, um projecto de leitura recreativa, com a ideia e iniciativa da nossa professora de Língua Portuguesa, que nos maravilhou com a ideia. Entusiasmou-nos muito. Este projecto é um incentivo a ler mais, tanto para as crianças como para os adultos. Os nossos pais também já aderiram a esta iniciativa e, pelo que vimos, estiveram muito empenhados. Para nos encantar mais, fizemos uns exercícios de relaxamento, o que também nos interessou muito. Tudo isto começou com a ideia da nossa professora, que nos leu um conto, outro e mais outro e nós adorámos a ideia. Com tudo isto, começámos a levar todas as semanas um conto para casa e, de acompanhamento, um papel para nós lermos aos nossos pais e eles comentarem. Nas aulas de Língua Portuguesa também lemos de vez em quando alguns contos.
Agora vou citar alguns contos que me chamaram mais à atenção: “A estrela de Erika”; “A história da rosa” e “Dá-me um abraço”, mas gostei de todos.
Agora, ao longo do ano 2010/2011, vamos às escolas primárias de Tagilde e S. Paio, mostrar o que ler nos fascina e partilhar com eles a nossa felicidade de ler.
Esta iniciativa está a ser muito divertida e estou maravilhada com tudo isto. Espero que este tipo de leitura de contos dure muito tempo.
Obrigada, professora, por estes cinco meses de leitura, que foram fascinantes!

Cátia
Muitas das pessoas não costumavam ler livros, como eu. Eu não lia nada, mas a minha professora Eduarda abriu-me os olhos e fez-me ver como é bom ler.
O “Conto Contigo” é um exercício em que, uma vez por semana, a professora de Português nos dá um conto e pede a opinião dos nossos pais.
Desde o segundo período, já temos dezanove contos.
Até agora, os meus preferidos foram: “Dá-me um abraço”; “Biscoito”; “O pedreiro descontente”; “Mani e a amiga sombra”; “Aquelas sapatilhas”; “Helen, a menina do silêncio e da noite”; “A estrela de Erika”; “Didi dá que fazer” e “O presente da costureira de mantas”.
Mas o que ara mim demonstrou ser mais triste e real foi o conto “A estrela de Erika”. Neste conto, acontece que estávamos numa época de guerra. Era o Holocausto. Várias famílias tinham sido levadas para o gueto. Foram transportados num comboio, todos uns em cima dos outros. Sabia-se que as pessoas que não trabalhassem seriam mortas. A mãe adorava a filha, mas, como era bebé e não sabia trabalhar seria morta. A mãe não quis isso, por isso, ajudada pelo marido, atirou-a da janela do comboio. Como ela disse: “No caminho que conduzia à morte, a minha mãe lançou-me à vida.” Adorei este conto pelo amor que os pais demonstraram ter pela filha.
Obrigada, professora, por insistir connosco para lermos mais.

Paulina
Durante este ano lectivo fizemos uma actividade muito gira, em que toda a turma participou e até os nossos pais.
Gostei imenso: os contos eram muito engraçados, alguns com mensagens, outros tinham muita fantasia, outros muita realidade.
Um dos contos de que gostei muito foi “A estrela de Erika”. Fez-me ver como a vida por vezes é cruel e perder uma filha deve ser um grande desgosto.
Outro conto de que gostei, foi “Helen, a menina do silêncio e da noite”. Percebi que mesmo sendo cega, surda e muda, pode-se ser uma criança normal, que brinca…
Tenho pena de no sétimo ano já não termos a mesma professora e lermos os contos. Mas com a ideia dos contadores de histórias vamos lê-los a crianças pequenas para aprenderem a gostar de ler e como ser pode ser divertido. E talvez quando crescerem possam ser uma nova geração de contadores de histórias.

Tânia
Professora: Gostaria que soubesse que adorei o projecto “Conto Contigo”, mas não esqueço aqueles momentos que passámos nos exercícios de relaxamento.
Quando leu o primeiro conto, fiquei fascinada, mas quando soube que nos ia dar um conto por semana para lermos aos nossos pais fiquei muito contente.
Em casa, todos gostam dos contos. Passamos belos momentos a falar sobre o que se passa. Tenho um primo com 6 anos e ele diz que também gosta, acha os contos muito divertidos.

Bruno
Um dia, a minha professora de Português falou-nos de um curso em que andava e disse-nos que a sua professora lhe enviava alguns contos por mail e que nos traria alguns deles para lermos na aula. Quando a professora nos leu os primeiros contos, nós ficámos muito entusiasmados e quisemos que a professora os desse fotocópias daqueles contos, o que a professora fez.
Isto deu uma ideia à professora: mandar-nos contos para casa, para lermos com os nossos pais. Levávamos também uns papelinhos para os pais comentarem os contos. A professora ficou espantada, porque os pais comentaram – todos. Como tudo correu bem, nasceu o projecto “Conto Contigo”.
Os meus momentos de leitura em casa aumentaram. E não só os meus: os dos meus pais também. E quando vinha um conto para comentar, em minha casa discutíamos que comentário deveríamos fazer àquele conto e penso que isso é bom e saudável.
Quando o projecto estava a decorrer já há algum tempo, a professora fez um exercício de relaxamento connosco. Vou passar agora a dizer como se faz o relaxamento, ou pelo menos como a minha professora de Português o faz. Primeiro, mandava-nos pôr a mãos em cima das coxas, com as palmas viradas para cima; depois relaxava-nos dos pés ao rosto e, por fim, contava-nos uma linda história. Assim é que é o relaxamento.
Eu e os meus colegas não vamos ter aulas com a professora Eduarda, no próximo ano, mas tanto nós como a professora queremos continuar com isto: vamos ser nós, os alunos, os contadores de histórias nas escolas de S. Paio e de Tagilde.
Queria ainda dizer que a professora Eduarda foi uma professora muito empenhada no projecto e queria dar-lhe desde já os meus parabéns pelo seu trabalho.

Sofia Catarina
A partir da primeira semana do segundo período, a professora teve a ideia mais fantástica de sempre, que foi de nos dar fotocópia de alguns contos, um por semana, para nós os levarmos para casa e os lermos aos nossos pais, pedindo-lhes, depois, uma opinião sobre o conto.
E assim começou um maior gosto pela leitura e começou, também, o projecto dos contos chamado “Conto Contigo”.
Adorei o projecto!
No segundo período, a professora também nos fez exercícios de relaxamento, que são muito bons, antes de lermos um conto.
Esta actividade decorreu também ao longo do terceiro período, no qual a professora teve a excelente ideia de os alunos, na sua tarde livre, irem ler um conto ao jardim de infância e à escola primária da sua freguesia.
Depois, tratou de falar com as directoras das escolas e elas adoraram a ideia.
Portanto, no próximo ano lectivo, lá estamos nós, na nossa tarde livre, a ler um conto aos alunos das escolas primárias.

6 thoughts on “As palavras dos alunos

  1. pois regina concordo mesmo contigo. eu não lia quase nenhuma vez e também penso que o resto da turma também não lia,mas quando entrei para a oficina senti que devia ler ainda mais do que já leio. dou os parabéns a nossa stôra Eduarda Abreu por nos ter incentivado a ler. Gosto dos contos que nos dá nas aulas e não só porque a stôra é uma pessoa simpática.
    Agradeço por tudo que e por nós stôra.
    bjs…….

  2. A professora Eduarda Abreu incentivou-nos a ler. Quase nguém tinha hábitos de leitura, mas agora todos os alunos gostam de ler e nem que seja um parágrafo, mas todos os dias lêm, obrigada do fundo do meu coração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s